Youtubers – na revista Facebrasil 78

0
29

Youtubers

Um pai de quarenta e poucos anos caminha com seu filho adolescente em um evento de games quando, de repente, nota que centenas de garotas e garotos gritam histericamente e cercam uma pessoa. Imediatamente, esse pai imagina ser algum grande astro da música ou da TV que adentrou o local. Decide se aproximar da confusão e vê, lá no meio, um jovem franzino, sem nenhum jeito para artista, ser protegido por seguranças. Curioso, resolve perguntar ao filho: “Ele é cantor ou ator?”. E o filho responde: “Pô, pai, ele é um dos youtubers mais famosos”. Só após se inteirar muito sobre o assunto é que o homem descobre que, nos tempos atuais, existe uma nova forma de se tornar ídolo que passa não pela música, cinema ou TV, mas, sim, pela internet, mais especificamente pelo YouTube.

Em países como o Brasil e os Estados Unidos, a influência dos youtubers sobre milhões de jovens já é maior do que a de qualquer astro da música, cinema ou TV. Isso não significa que nossos filhos não admirem também os tipos de artistas que admirávamos em nossa juventude, apenas que agora há uma nova categoria a ser admirada.

Os youtubers levam vantagem sobre os ar- tistas tradicionais pelo fato de criarem canais para todos os tipos de gosto, desde humor até os que focam no chamado conteúdo nerd. Já na TV, especialmente no Brasil, são praticamente os mesmos programas de 40 anos atrás: calouros sonhando com a fama, novelas, programas popularescos de auditórios, etc.

Parando para analisar, o sucesso dos youtubers faz todo o sentido nesta era da tecnologia. Eles conseguem interagir muito mais com seus fãs do que os artistas tradicionais, pedem sugestões sobre novos vídeos, enfim, parecem mais próximos dos jovens que os supermega-astros.

A consultoria Provokers, a pedido do Google e do jornal Meio & Mensagem, realizou uma pesquisa com jovens brasileiros para saber quais as características que mais os agradam em um youtuber, e as principais foram:

Autenticidade: os jovens preferem aqueles que agem de maneira autêntica, sem fazer tipo.

Espontaneidade: apesar de os principais youtubers terem recursos técnicos incríveis para produzir seus vídeos, a maioria não segue um roteiro “engessado”, fala de maneira despojada, bem diferente de muitos programas de TV, em que mesmo os apresentadores jovens têm tudo ensaiado ou um teleprompter para ler o que precisa ser dito.

Inteligência: ao contrário de muitos ídolos da música cujos atributos físicos muitas vezes chamam mais a atenção de seus fãs, no caso dos youtubers a beleza sem conteúdo de nada vale, tanto que, dos cinco youtubers mais populares do Brasil, quatro têm canais com temas com- plexos e interessantes, como “Manual do Mundo”, “Canal Nostalgia” e “Coisa de Nerd”.

Senso de humor: para os jovens pesquisados, independentemente do conteúdo do canal, um grande youtuber precisa ter bom humor. Ser ranzinza, arrogante ou pedante afasta o públi- co que quer assistir a um vídeo para aprender ou se divertir, de preferência, com as duas coisas juntas.