Tiroteios nos EUA: o que se sabe sobre 2º massacre em 3 dias na Califórnia

0
34
O suspeito foi preso em uma delegacia de polícia local horas após o ataque em Half Moon Bay/REUTERS

O estado da Califórnia, nos Estados Unidos, foi palco de dois massacres em três dias.

Na segunda-feira (23), um homem matou a tiros sete ex-colegas de trabalho na cidade costeira de Half Moon Bay. As vítimas eram todos trabalhadores agrícolas chineses-americanos.

O suspeito, identificado como Zhao Chunli, de 67 anos, foi preso depois de dirigir até uma delegacia de polícia.

O massacre aconteceu enquanto a população do estado vivia o luto pela morte de 11 pessoas em Monterey Park — a cerca de seis horas a sudeste de Half Moon Bay —, que foram vítimas de um ataque durante as celebrações do Ano Novo Lunar.

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, contou que estava reunido com as vítimas do ataque de Monterey Park no hospital, quando foi informado sobre o segundo massacre — “tragédia sobre tragédia”, ele disse.

‘Indescritível’

O massacre mais recente no estado, que deixou sete mortos, ocorreu em dois lugares diferentes ao redor da comunidade de Half Moon Bay.

Quatro mortos foram encontrados em uma fazenda de cogumelos, enquanto os outros três foram achados posteriormente em uma empresa de caminhões próxima. Uma oitava vítima está em estado crítico no hospital.

Várias crianças que haviam sido liberadas da escola e viviam na propriedade rural viram o ataque acontecer, segundo informou a xerife do condado de San Mateo, Christina Corpus.

“Esse tipo de ataque é terrível. É uma tragédia da qual ouvimos falar com muita frequência, mas que hoje aconteceu aqui no condado de San Mateo”, disse. “Para as crianças, testemunhar isso é indescritível.”

Depois de realizar os assassinatos, o suspeito dirigiu até uma delegacia de polícia local, onde sua prisão foi flagrada por câmeras.

Os canais de notícias dos EUA mostraram imagens de Zhao Chunli sendo detido.

Ele foi encontrado com uma pistola semiautomática que pode ter sido usada no ataque e estava cooperando com a polícia, segundo informou a xerife Corpus.

Foto da carteira de motorista de Zhao Chunli

Foto da carteira de motorista de Zhao Chunli / POLÍCIA / CBS

O presidente do Conselho de Supervisores do Condado de San Mateo, Dave Pine, disse à agência de notícias Associated Press que os ataques foram cometidos por um “trabalhador descontente”.

“Estamos enojados com a tragédia de hoje em Half Moon Bay”, afirmou Pine em comunicado. “Simplesmente há muitas armas neste país, e precisa haver uma mudança.”

O ataque em Half Moon Bay é o 37º massacre a tiros no país em apenas 24 dias, de acordo com a Gun Violence Archive, organização sem fins lucrativos dos EUA. Eles definem um massacre como um ataque com pelo menos quatro pessoas feridas ou mortas.

À medida que os detalhes do ataque em Half Moon Bay vêm à tona, os detetives no sul do estado ainda estão investigando a motivação para o massacre em Monterey Park. Lá, um imigrante asiático idoso matou 11 pessoas em um estúdio de dança, e se suicidou quando a polícia se aproximou. (com informações BBC)