Tecnologia: No mundo das nuvens

0
413

Talvez você não saiba, mas seus e-mails estão nas nuvens, seus contatos estão nas nuvens, a sua agenda está nas nuvens, até mesmo a foto da sua sogra que você tirou ontem já pode estar nas nuvens. Mas, afinal, o que é isso?

O conceito de computação em nuvem (em inglês, cloud computing) refere-se à utilização da memória de armazenamento em servidores compartilhados ligados à internet. Portanto, um arquivo que antes só poderia ficar salvo no seu computador hoje pode ficar salvo direto na internet, com acesso por diversos computadores, ao mesmo tempo.

A flexibilidade e a eficiência da nuvem estão ganhando cada vez mais adeptos. Armazenar dados sem ocupar espaço físico do computador (pessoal ou profissional) ou celular parecia um plano futurista demais há alguns anos. Mas essa é uma realidade que traz facilidades incríveis. Um bom exemplo: você pode começar a escrever um texto no celular e terminar no computador, sem ter de fazer nenhum tipo de envio manual.

A maioria dos aparelhos de celular comercializados hoje utiliza serviço de armazenamento próprios, como o i-Cloud, da Apple, ou o Google Drive, do Google. Assim, eles podem ser configurados de forma que, automaticamente, as fotos sejam enviadas para esse serviço, deixando assim de ocupar o espaço do seu aparelho. Há opções gratuitas e pagas, de acordo com a necessidade de espaço do usuário.

Empresas de todos os portes podem utilizar a nuvem para aumentar a inovação e a colaboração entre seus funcionários. Apesar disso, muitas delas hesitam em aproveitar todos os benefícios da nuvem, citando o temor de perda de dados e acesso não autorizado aos seus documentos. Mas, ao contrário do que elas pensam, a maioria desses serviços garante total segurança e confiabilidade em relação aos dados armazenados.

Em um mundo que produz cada dia mais dados, como nunca, soluções de armazenamento são totalmente necessárias e relevantes. Portanto, aproveite esses serviços e vá você também viver no mundo das nuvens.

Sebastião Marques é publicitário, sócio-diretor de tecnologia e inovação da Wh2F, curioso e apaixonado por tecnologia.

Revista Facebrasil – Edição 45 – 2014