Seis fatos e lances polêmicos que marcaram as Copas do Mundo

0
75

Nas outras 20 edições, inúmeras emoções e lances ficaram eternizados. Mas também houve muitas polêmicas. Vamos conhecer ou relembrar algumas?

1934
A copa de 34 foi disputada na Itália e serviu para que o ditador Benito Mussolini usasse o evento para fazer propaganda do fascismo. Em pelo menos três jogos, as arbitragens agiram diretamente para ajudar a Itália. Contra a Espanha, houve uma verdadeira pancadaria em campo, mas o juiz fingia não ver nada. Na véspera da partida contra a Áustria (melhor seleção da Copa), Mussolini jantou com o juiz, e, no dia seguinte, a Itália venceu com muitas polêmicas. Finalmente, na decisão, a Tchecoslováquia saiu na frente, mas o juiz atrapalhou várias vezes os tchecos, que acabaram derrotados de virada. Foi uma Copa vergonhosa.

1950
O Brasil fazia a final em casa e precisava apenas empatar com o Uruguai para conquistar a taça, porém, na véspera e até mesmo no dia da partida, a concentração da seleção foi invadida por centenas de políticos que queriam tirar fotos com os jogadores. A imprensa já noticiava que o Brasil seria campeão. Cansados e envolvidos pelo clima de “já ganhou”, os brasileiros não jogaram bem e acabaram sendo derrotados de virada por 2 X 1. Mais de 200 mil pessoas choraram no Maracanã sem acreditar no que viam.

1966
A Inglaterra jogava a final em casa contra a Alemanha. A partida terminou em 1 X 1 e foi para a prorrogação, quando um lance gerou uma das maiores polêmicas de todos os tempos. O inglês Hurst acertou um chute no travessão e a bola quicou em cima da linha, mas o juiz acabou validando o gol, para desespero dos alemães.

1978
Na Copa realizada na Argentina, a partida entre os anfitriões e os peruanos ficou marcada como uma das páginas negras do futebol. Para ir à final, a Argentina precisava vencer por pelo menos 4 gols de diferença, o que seria praticamente impossível, já que o Peru tinha uma boa seleção. Porém, com extrema facilidade, os gols foram saindo, e os argentinos venceram por 6 X 0. Tempos depois, ficou claro que alguns peruanos foram subornados para entregar a partida, e quem se deu mal foi o Brasil, que acabou ficando fora da final por conta da marmelada.

1986
Maradona brilhou na Copa de 86, e não é exagero dizer que ele ganhou o título sozinho, já que a Argentina tinha um time bem limitado. Porém, na partida contra a Inglaterra, Dieguito usou de muita malandragem e, em uma disputa pelo alto com o goleiro adversário, deu um soco na bola, mandando-a para o gol. O juiz não viu a trapaça e validou o lance. Mais tarde, Maradona disse que aquele foi um gol com “La mano de Dios”.

1994
O acontecimento mais trágico em uma Copa ocorreu no mundial dos EUA. Na partida contra os anfitriões, o zagueiro colombiano Andres Escobar foi tentar interceptar uma bola, mas acabou marcando um gol contra. Sua seleção foi derrotada por 2 X 1 pelos americanos e saiu da Copa já na primeira fase. Dias depois, já na Colômbia, o jogador foi assassinado com vários tiros. A Copa ainda estava na metade, e todos ficaram chocados com o final trágico do atleta e o motivo torpe do crime: um gol contra.