Principal centro financeiro da Flórida, Brickell desperta o interesse de investidores brasileiros

0
347

Considerado o distrito financeiro da Flórida, a região de Brickell tem ganhado as páginas de jornais por outros assuntos – principalmente os que envolvem real estate. É que essa área privilegiada de Miami foi a escolhida para abrigar os projetos e os sonhos de grandes empresários e personalidades.

Para desvendar um pouco mais sobre o potencial da região, acompanhe a seguir a entrevista exclusiva com Jorge Kupferman, broker de umas principais agências do mercado, a Miami LifeRealty

Por que os brasileiros deveriam comprar ou investir em propriedades na região de Brickell?
Primeiro temos de ter em mente que estamos falando de uma área nobre que deveria chamar a atenção por si. Além dos brasileiros, outros investidores também estão de olho em Brickell, porque a região tem atraído projetos respeitados e seu crescimento é certo. Dizem que Brickell será a Manhattan de Miami.

Quais mudanças ocorreram neste mercado nos últimos dez anos?
Depois da queda é preciso se levantar, então, após o estouro da bolha imobiliária que derrubou os preços do mercado em 2008/9, o setor começou a se recuperar. Nos últimos dois anos, temos observado que Brickell retomou sua força e os projetos que haviam sido interrompidos por conta da crise.

Ultimamente os preços do mercado imobiliário da região parecem estar bastante razoáveis. Se isso é verdade, por que aconteceu? Tem a ver, de novo, com a bolha imobiliária?
A bolha aconteceu porque todo mundo comprava a qualquer preço, e com 100% de financiamento bancário – e esses empréstimos eram oferecidos sem grandes critérios e/ou controle. Quando a inadimplência começou a se tornar uma realidade constante, os leilões derrubaram o preço do mercado.

É importante lembrarmos ainda o contexto: tivemos um boom imobiliário em 2006/7, seguido de um ano fraco em 2008 – assim, em 2009, os valores do mercado foram liquidados. Percebemos um crescimento tímido em 2010 e, já em 2011, sentimos que a demanda e os preços voltaram a crescer. Apesar disto, ainda há muito o que crescer e estamos otimistas em relação ao futuro.

Poderia nos falar mais sobre o mercado imobiliário de Brickell, usando outras zonas conhecidas como comparação?
Diferente de outras regiões americanas, Miami tem vários atrativos que a colocam sempre em destaque. Dos fatores que evidenciam a cidade, alguns até se correlacionam – como acontece na parte cultural, por exemplo.

Fora isso, a região ainda é relevante pelo clima, pela quantidade de aposentados americanos que se mudam para a Flórida nos anos mais avançados da vida, pela proximidade de outros países da América do Sul e América Central, pela pluralidade de idiomas, pelo comércio global e pelo grande número de estrangeiros residentes. Tudo isso faz da Flórida e, principalmente de Miami, um lugar valorizado por investidores conservadores e experientes.

Ao seu ver, Brickell é uma região interessante para o brasileiro?
Claro que sim. Já faz algum tempo vemos brasileiros apostando alto não só em Brickell, mas também em Miami em geral.

Qual sua opinião sobre os preços praticados no mercado atual? E quais suas expectativas para um futuro próximo e em longo prazo?
Creio que os preços continuarão subindo. Em algumas zonas mais, em outras um pouco menos; mas o importante é lembrar que o crescimento dos últimos anos vai continuar. Não podemos esquecer que quem investe em Miami está investindo em um país com segurança jurídica e econômica.

Em termos práticos, o que deveriam saber os investidores/compradores potenciais de Miami?
Há muito o que saber, mas o principal é ter consciência de que comprar um imóvel em Miami é muito sensato. Aliás, costumo dizer que investir em Miami é sensato, transparente e seguro, mas é de extrema importância que os interessados sejam bem assessorados. Não falo isso pensando apenas no tipo de propriedade que este cliente pretende comprar, mas também em relação à estratégia de negociação e estrutura legal – tudo para garantir bons rendimentos e confiança no negócio.

No caso da Miami Life Realty, os clientes têm a disposição profissionais de muita experiência no quesito real estate. Nós dominamos todas as regras do jogo, além de contarmos com o respaldo de advogados e contadores especializados. Trabalhamos duro para cercar nossos clientes de toda segurança necessária.

Comprar em Miami pode parecer fácil, mas quando pessoas sem experiência tentam se aventurar por essas águas, nem sempre acaba fechando um bom negócio.

Real estate é um bom investimento nos EUA e no mundo, e, com conhecimento de causa, eu digo: não espere comprar um imóvel; compre um imóvel e espere. É preciso que o cliente saiba adquirir, alugar e gerar alguma rentabilidade e vender novamente a propriedade no dia seguinte. Todos os mercados são cíclicos e agora é o momento certo de investir.

Revista Facebrasil – Edição 53 – 2015
A revista mais lida pelos brasileiros na Flórida