Poodle, o amigo peludo que gosta companhia – na revista Facebrasil 78

0
23

Poodle – o amigo peludo que gosta companhia

É muito fácil se encantar por um poodle, pois, além de sua destacada beleza, é uma raça que tem como características o jeito meigo, o companheirismo, a inteligência e a obediência. Tudo isso somado faz dele um dos cães mais queridos no Brasil e no mundo.

Trata-se de uma raça que se adapta muito bem em qualquer ambiente – pode ser em um apartamento pequeno ou em um grande quintal. O único cuidado que deve ser tomado é caso ele vá viver no campo, pois aí será necessário manter o pelo bem curto, para evitar o acúmulo de terra.

Existem três tipos de poodle: o toy, que tem menos de 27 cm de altura e pesa entre 6,5 kg e 7,5 kg; o médio, também chamado de standard e que vai de 28 cm a 38 cm e pesa de 8 kg a 14 kg; e o grande, que passa de 39 cm e pesa de 14 kg até 32 kg.

Dos três tipos de poodle, o toy é o mais agitado, costuma latir mais, por isso, é importante impor disciplina já nos primeiros meses, para que ele aprenda a ter limites.

O poodle é ótimo para conviver com idosos, casais e crianças, por isso, é indicado para quase todas as famílias, exceto para aquelas que ficam muito pouco em casa, pois ele gosta de compa- nhia e carinhos. Logo, se passar grande parte do dia sozinho, poderá ficar deprimido.

Os cães dessa raça adoram passear, brincar e se exercitar, mas também curtem ficar ao lado dos donos descansando na sala ou em uma varanda.

Quanto a se socializar com estranhos, varia muito de cada pet: há os que são extremamente dóceis e já aceitam um carinho de alguém desconhecido, como também há os que latem muito e demoram a fazer amizade.

Apesar de sua aparência, é um cachorro que solta poucos pelos, por isso, é indiciado para quem tem problemas de alergia. Porém, o poodle precisa passar por tosas regulares, ou seus pelos começarão a formar tufos, o que o incomodará muito, além de deixá-lo com uma aparência feia. Há donos que compram a maquininha e eles próprios fazem a tosa, mas a maioria opta por levar a um profissional.

Apesar de alguns dizerem que a origem do poodle é a França, pois foi lá que a raça se desenvolveu e ganhou popularidade nas cortes dos reis franceses, o berço original da raça é a Alemanha, onde é chamado de “pudel”.

Os problemas mais comuns da raça ocorrem nos olhos: a atrofia progressiva da retina (APR) e a catarata hereditária. No caso da segunda, geralmente ocorre quando o pet já tem idade avançada. Outro problema comum é displasia coxofemoral, que afeta a estabilidade do quadril do animal.Os poodles vivem de 10 a 18 anos.

Os cães da raça poodle podem ser de quatro cores: preto, branco, marrom, cinza e abricó. Como no passado foram utilizados como cães de caça, muitos têm o instinto de perseguir roedores e pássaros.

São cães muito disciplinados, que aprendem com facilidade. Mesmo os que são muito mima- dos pelos donos obedecem a um comando firme. Não é recomendado o cruzamento de poodles com tamanhos diferentes, pois isso pode levar a problemas ósseos.