O companheiro ideal

0
265

Uma coisa é certa: ninguém quer viver sozinho. Não que necessariamente só seremos felizes se estivermos na companhia de alguém. Não, não é isso. Podemos sim nos completar sozinhos e sermos felizes assim. Porém, muitos acreditam que para a alegria ser completa precisamos ter a companhia de alguém especial, nossa alma gêmea, o companheiro ideal.

Assim, nessa busca por encontrar o alguém ideal, muitos passam anos a fio procurando e vivendo inúmeras frustações. Afinal, o que julgamos ser a pessoa ideal é muito variável e individual, por vezes até egoísta, pois estamos focados em atender apenas um ideal perfeito sem lembrar que se estamos à procura de um ser humano então com certeza ele será cheio de falhas.

Mas enfim, o que seria então esse companheiro ideal? Como encontrá-lo? Como evitar ficar perdendo tempo e vivendo seguidas frustações?

As respostas para tais questionamentos podem ser variadas. No entanto, vamos te ajudar mostrando alguns caminhos pelos quais você poderá seguir a fim de que não fique de braços cruzados apenas esperando seu príncipe encantado (ou princesa) aparecer.

Antes de tudo, ame a si mesmo: antes de querer amar alguém, se ame muito. Isso mesmo! Se admire, goste de suas qualidades e imperfeições. Goste do seu corpo como ele é. Não é possível acreditar no amor de alguém por você se você mesmo não se amar. Portanto, analise como anda sua autoestima e se valorize o máximo que puder.

Saiba o que você realmente quer: tenha bem definido as qualidades que você gostaria de encontrar em uma pessoa e os defeitos que você provavelmente não suportaria. Tendo isso bem definido te ajuda a traçar uma meta melhor. Mas cuidado para que sua lista não seja demasiadamente extensa e exigente, pois talvez tenha sido esse o maior impedimento para que você não tenha encontrado uma pessoa especial até o momento.

Vá à luta: Saia de casa um pouco e vá aos lugares que existam maior probabilidade de encontrar uma pessoa que atenda o seu perfil. Se deseja encontrar uma pessoa que cultive o lado espiritual, ir aos encontros e reuniões de igreja são ideais. Se gosta muito de determinado hobby e gostaria que seu parceiro também tivesse esse mesmo interesse, então frequente locais em que a possibilidade de encontrar pessoas de gostos comuns, tais como: salões de dança, quadras de esportes favoritos, academia, feira gastronômica. Enfim, tudo dependerá de suas preferências.

Não tenha pressa: não é porque você julga que já não tem idade mais para ficar perdendo tempo, ou então porque você conheceu uma pessoa aparentemente linda que você deve se envolver emocionalmente com o primeiro que aparecer. Todo relacionamento precisa de bastante tempo para se desenvolver.

Seja uma pessoa observadora: não deixe a paixão te dominar e assim acabar te cegando. Precisamos dar espaço também para a razão, pois deixar a emoção te dominar pode fazer com que você não enxergue direito a pessoa com quem você deseja se relacionar. Observe como seu futuro parceiro se relaciona com seus amigos e familiares. Como ele lida diante de situações delicadas e com valores que para você possa ser essencial. Observação é extremamente importante para tomada de decisões.

A verdade é que devemos lembrar que ninguém é perfeito, inclusive você. Somos sujeitos cheios de falhas e imperfeições, portanto, não seja muito exigente. Nunca tente mudar ninguém a seu favor.

Se for ter uma lista de qualidades imprescindíveis na busca pela perfeição, que seja então uma lista feita para você também, na busca de ser a cada dia uma pessoa melhor. Mas não espere encontrar a pessoa perfeita e assim criar muita expectativa. Tenha ciência de que somos compostos de defeitos e qualidades e que devemos pesar o todo, pôr na balança o que cada um tem de bom ou ruim e assim decidirmos se vale a pena ou não investir em uma relação.

Para se tornar um companheiro ideal é necessário vontade, dedicação e entrega. E tudo isso demanda tempo. Não é algo que surge de um dia para o outro. Por isso devemos ter coragem para arriscar e iniciar um relacionamento onde a busca por ser a pessoa ideal seja mutua. Afinal, se queremos ser felizes com alguém, precisamos antes ser felizes conosco e estar disposto a fazer o outro feliz.

Revista Facebrasil – Edição 76 – 2017