Morador de Celebration confessa o assassinato da esposa e dos 3 filhos

0
132

Um morador de Celebration, na Flórida, confessou ter matado sua esposa e três filhos depois que seus corpos foram encontrados na casa da família nesta semana, informou o xerife do condado de Osceola Russ Gibson nesta quarta-feira (15).

Anthony John Todt, de 44 anos, enfrenta acusações de assassinato em primeiro grau pela morte de sua esposa, Megan Todt, 42 anos, e seus três filhos: Alek, 13; Tyler, 11; e Zoe, 4 anos. Todt também está enfrentando uma acusação de crueldade animal por matar o cachorro da família, Breezy.

Os policiais foram até casa onde a família morava em Celebration para ajudar agentes federais a prender Anthony Todt, mas encontraram os quatro corpos. Acredita-se que Megan Todt e seus filhos tenham sido mortos “em algum momento no final de dezembro”, falou o xerife.  Russ Gibson disse que ainda não sabia o motivo de Todt para matar sua família.

Logo após a coletiva de imprensa, os detetives levaram Todt, algemado e com um macacão branco, do prédio da administração do xerife até um carro-patrulha que seria levado para a cadeia do condado. Ele permaneceu calado e desviou o olhar enquanto os repórteres faziam perguntas.

Antes mesmo de os nomes serem divulgados nesta quarta-feira, vizinhos e familiares em Celebration e Colchester, Connecticut, onde moravam há anos e trabalhavam como fisioterapeutas, já estavam de luto pelos Todts mortos. Parentes haviam lançado um grupo no Facebook dias antes de os corpos serem encontrados para procurar informações sobre a família, de quem eles disseram não receber notícias desde 6 de janeiro.

Segundo a mídia local, registros judiciais em três estados deixaram claro que Anthony Todt estava enfrentando crescente pressão financeira, e ele está atualmente sob investigação do Gabinete do Procurador-Geral de Connecticut, confirmou a agência na terça-feira. Não ficou claro por que ele era procurado pelas autoridades federais, embora Gibson tenha dito que o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA havia solicitado o mandado.

(Com informações e fotos Wesh 2 News, Click Orlando e Orlando Sentinel)