Ministério Público e Polícia vão apurar denúncias de abuso sexual atribuídas a João de Deus

0
225

O Ministério Público e a Polícia Civil criaram uma força-tarefa para apurar as denúncias de abuso sexual atribuídas a João Teixeira de Faria, o João de Deus. Nesta segunda-feira (10), o Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO) divulgou um endereço de e-mail para que vítimas possam entrar em contato com o órgão. Os depoimentos também podem ser colhidos nas cidades onde as vítimas moram. O email é o: denuncias@mpgo.mp.br

Os primeiros casos de violência sexual atribuídos a João de Deus foram revelados,, nesta sexta-feira (7), no programa “Conversa com o Bial”, da TV Globo. Dezenas  de denúncias de mulheres que foram abusadas desde a década de 80, sendo que algumas ainda na adolescência.

O Ministério Público de Goiás disse que já existiam denúncias contra João de Deus desde 2010. Em 2012, ele foi julgado por abuso sexual e inocentado por falta de provas.

Para o programa Fantástico da TV Globo, o advogado Alberto Toron, que defende o médium, afirmou que o cliente nega as acusações e que ele está à disposição da Justiça para esclarecimentos.

João de Deus é um médium muito conhecido no Brasil e no mundo por seus supostos dons de cura e há mais de 40 anos mantém uma casa espírita em Abadiânia, Goiás.

Com informações e foto G1