Flamengo aposta em “Embaixadas” e “Consulados” para aumentar a visibilidade do clube no exterior

0
169

Por Doris Nogueira

Existe um ditado popular que diz: Quem não é visto, não é lembrado! E quando o assunto em questão é o futebol? Mais precisamente os times brasileiros?

Há quem diga, que em todo e qualquer lugar, sempre tem um torcedor do Flamengo. Uma torcida que reúne milhões de pessoas e é considerada a maior do mundo.

O clube desenvolve, com excelência, o programa de Internacionalização. Recentemente em visita a Orlando, na Flórida, o vice-presidente geral do Clube de Regatas do Flamengo, Maurício Gomes de Mattos, se reuniu com o presidente do Orlando City Soccer Club, Flávio Augusto da Silva. Em pauta, o estreitamento das relações entre os dois times.

Essa primeira reunião, de muitas que estão por vir, já trouxe bons resultados.  Os executivos do esporte discutiram maneiras de internacionalizar as marcas, com um possível torneio nos Estados Unidos, em 2019, envolvendo os grandes clubes do futebol mundial. Eles também falaram sobre parcerias incluindo os jogadores. “Foi a primeira conversa.  Foi muito proveitosa. Saímos bastante animados com o relacionamento promissor entre os dois clubes.”,  enfatiza o vice-presidente do time carioca, Maurício Gomes de Mattos

 

Esta é uma das ações que fazem parte do processo de Internacionalização do Flamengo. O time carioca tem formado em diferentes países,  as Embaixadas e Consulados da Nação, que são movimentos espontâneos dos torcedores flamenguistas espalhados por diversos lugares do Brasil e exterior. Um projeto que, atualmente, reúne 8 mil sócios-torcedores em 115 Embaixadas e 90 Consulados. A arrecadação anual é de um milhão e meio de reais.

É um programa completo que envolve a captação de atletas para as categorias de base, divulgação de valores do clube, a realização de campanhas sociais. Mas, principalmente, um projeto que proporciona o encontro dos torcedores, onde quer que eles estejam,  para assistir aos jogos, interagir, socializar. É uma maneira de levar e elevar a bandeira do time do coração, além de cantar o tão aclamado hino da Nação rubro-negra: Uma vez Flamengo, sempre Flamengo…