É hora de agir

0
181

Venho informando, mensalmente, sobre sustentabilidade. Afirmando que as mudanças climáticas estavam se aproximando. De certa forma, não é preciso ser nenhum ambientalista, nem mesmo um oráculo, para ser assertivo nessa “previsão”.

Desta vez as consequências do descaso com o meio ambiente chegaram. A região Sudeste do Brasil – onde se situam os estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo e que concentra mais de 83 milhões de habitantes, ou seja, mais de 40% da população brasileira, onde se situa a maior cidade do Brasil e da América Latina e 12ª maior do mundo em população – enfrenta uma seca sem precedentes. Neste momento, os reservatórios atingem níveis inferiores a 4%. São Paulo não está sozinha, o estado do Rio de Janeiro teve suas cidades serranas, Teresópolis e Petrópolis, circundadas por belas matas da Serra do Mar consumidas por incêndios, tamanha foi a estiagem. Segundo especialistas, levarão ao menos dez anos para se recuperar.

E o que as autoridades estão fazendo para corrigir esses problemas? Estão literalmente apagando incêndios no Rio de Janeiro e drenando o “volume morto” dos reservatórios em São Paulo. Porém, essas medidas não contemplam mudanças de atitudes capazes de alterar o cenário futuro. Podem estar certos de que esse foi um aviso da natureza, que não aguenta mais as agressões sofridas ao longo dos anos.

Precisamos reflorestar as encostas e recompor as matas ciliares dos rios, diminuir a impermeabilização constante das cidades, diminuir a emissão dos gases de efeito estufa, não gastar água potável e tratada para lavar o chão, ou seja, “precisamos mudar”, inclusive eleger mandatários realmente engajados e comprometidos com o “progresso sustentável”, e não com o enriquecimento próprio e de sua camarilha.

Tenhamos em mente: este é o único planeta possível de viver até o momento. Precisaremos conviver com ele por muitos e muitos anos como se fôssemos de uma mesma família. Exatamente, o Planeta Terra é a nossa Mãe!

Mas temos também boas notícias. Reunidos em Bruxelas, na Bélgica, os 28 líderes europeus concordaram em reduzir em 40% as emissões dos gases estufa até 2030. VIVA!
A única maneira de melhorar nossa vida é sermos protagonistas dessa mudança. A recuperação climática será tão demorada quanto foi a degradação que nossa espécie perpetrou contra o meio ambiente. Começar por nós mesmos é a única solução.

Giovanni Alevato é empresário, formado em gestão ambiental pela COPPE-UFRJ. Adora viajar, cozinhar e, acredite se quiser, trabalhar.

Revista Facebrasil – Edição 46 – 2014