Como aproveitar melhor o espaço no quarto das crianças

0
182

O espaço limitado, muitas vezes, dificulta a vida de pais e mães na hora de planejar o quarto dos filhos. Essa tarefa é ainda mais complicada quando o local será dividido por duas crianças. Decorar um ambiente pequeno pode ser difícil até mesmo para um profissional em arquitetura e design de interiores. Mas com alguns truques e um toque de criatividade, é possível aproveitar cada cantinho e montar um ambiente divertido, agradável e funcional.

Dependendo da idade da criança, é interessante os pais ouvirem dos filhos o que eles esperam do seu futuro espaço. A partir daí, fica mais fácil decidir por um estilo específico. Mas se o filho ainda é um bebê (ou se ainda não tiver nascido), além de pensar no estilo e na funcionalidade, é importante pensar no futuro. Móveis que se transformam conforme as crianças crescem tendem a serem boas alternativas e estão cada vez mais acessíveis.

Por falar em móveis, esses são os primeiros que devem se adaptar aos espaços. Em cômodos pequenos, é preciso aproveitar os ambientes de cima a baixo, de modo que mezaninos e camas elevadas podem ser utilizados para usar inteiramente o pé-direito e criar um lugar instigante para as crianças. O espaço embaixo desses móveis também pode ser aproveitado com armários, gavetas e escrivaninhas. Mas cuidado: analise o tamanho dos seus filhos e a altura da cama elevada ou mezanino e não hesite em colocar grades ou outra proteção sempre que necessário.

Baratas e funcionais, as prateleiras, os nichos e os módulos também jogam a favor de quem tem pouco espaço. Livros, DVDs e brinquedos podem ganhar um lugar específico para serem guardados e ainda fazer parte da decoração do quarto. Combinando estilos, dos mais clássicos aos mais modernos, essas peças podem ser dispostas de diversas maneiras, aproveitando cada espaço disponível nas paredes.

Outro item que favorece quem tem pouco espaço e não quer gastar muito são as caixas organizadoras. De madeira ou de papelão, elas são superversáteis: podem ser pintadas ou revestidas para combinar com o restante da decoração, guardadas em qualquer lugar e, em alguns casos, ainda podem ser empilhadas, economizando ainda mais espaço.

Por fim, lembre-se de que é importante manter os brinquedos e os itens que as crianças mais usam bem acessíveis a elas, para evitar acidentes. Além disso, busque soluções que estimulem seus filhos a organizarem eles mesmos suas coisas, criando assim um senso de responsabilidade. Como cada caso é diferente, cabe aos pais procurar as soluções que melhor se encaixam em sua residência. Mas, em todos os casos, a criatividade é fundamental.

Revista Facebrasil – Edição 45 – 2014