Chuva de meteoros

0
413

A chuva de meteoros Perseidas que acontece todos os anos estará mais visível nos próximos dias com o pico das atividades nesta segunda-feira,  dia 13 de agosto, com uma taxa máxima de 60 meteoros por hora.

Desde o dia 17 de julho, a Terra está cruzando a trilha de destroços deixados pelo cometa Swift-Tuttle que tem um período de 133 anos. Como é uma trilha larga, a Terra só deve sair dela no dia 24 de agosto. Por esse motivo, a atividade de meteoros está maior. É mais fácil ver do Hemisfério Norte a chuva de Perseidas e com o céu bem escuro.

A chuva de meteoros é causada pela entrada na atmosfera em alta velocidade de detritos que resultam da interação entre um cometa e a Terra: quando o material do cometa é desprendido de sua órbita ou quando a Terra cruza essa órbita. Os detritos ao mergulharem na atmosfera esquentam muito, entram em combustão e ficam incandescentes. A maior parte dos meteoros são menores que um grão de areia e quase sempre se desintegram e não atingem a superfície do planeta.