Cerimônias e homenagens marcam os 18 anos do 11 de setembro nos EUA 

0
131

Várias homenagens marcam nesta terça-feira (11) os 18 anos do maior ataque terrorista já sofrido pelos EUA. 

O “Tributo em Luz” iluminou o céu de Manhattan no lugar das Torres Gêmeas. Dois feixes de luz, foram projetados na noite da véspera e serão projetados hoje, em direção ao céu, em forma das Torres Gêmeas. 

Donald Trump participou de momento de silêncio diante da Casa Branca. O presidente e a primeira-dama, Melania, fizeram um minuto de silêncio no jardim da Casa Branca para lembrar as vítimas. O casal também vai participar de uma cerimônia no memorial do Pentágono.

Serão inaugurados seis monumentos dedicados a todos os que morreram devido à exposição de substâncias tóxicas dos escombros. As construções não terão os nomes gravados, mas contarão com a seguinte inscrição: “Para aqueles cujas ações em tempos de necessidade levaram a doenças, ferimentos e mortes”

Nos ataques 11 de Setembro de 2001, quatro voos foram sequestrados e usados como armas por terroristas ligados à rede al-Qaeda. Dois aviões se chocaram contra as Torres Gêmeas de Nova York, um se chocou contra a fachada oeste do Pentágono, em Washington, e outro foi jogado contra o solo de um campo vazio de Shanksville, na Pensilvânia. 

Os ataques deixaram quase 3 mil mortos, a maioria na área de Manhattan, e levaram a uma longa guerra no Iraque e no Afeganistão, que até hoje são afetados por conflitos violentos.