Cada vez mais opções – na revista Facebrasil 82

0
60

Cada vez mais opções

por Giovanni Alevato

Vamos falar de uma opção cada vez mais viável e agradável de vivermos de forma sustentável sem abrir mão do nosso “way of life”. Estou falando do “ex-vilão” número um do meio ambiente, o automóvel, o nosso meio de transporte do dia a dia.

Mas, como disse, no final do século XIX, já existia carro elétrico, e o gargalo para que isso fosse à frente era exatamente a produção de baterias e a condição de recarregá-las. Em 1993, nos EUA, a Chrysler trouxe a sua TEVan, e depois disso todas as montadoras foram, de forma lenta e constante, introduzindo modelos cada vez mais eficientes e modernos em suas linhas de montagem.

No Brasil tivemos o nosso visionário Gurgel Itaipu E150, que em 1974 lançou um protótipo que nunca foi produzido e depois, em 1980, lançou o Itaipu E400, que foi produzido por alguns anos, mas era tão futurista que não vingou.

Hoje em dia, temos excelentes opções de carros elétricos e híbridos, e, para quem não sabe, os carros nunca deveriam ter usado combustíveis fósseis. No início das experiências com as “carruagens motorizadas”, a maioria delas usava a eletricidade provida por baterias – e pasmem, o álcool.

De modo geral, as principais montadoras do mundo fabricam, mesmo que ainda em pequena escala, seus modelos elétricos ou uma versão híbrida, que ainda usam pequenos motores autônomos ou apenas para a recarga das baterias.

O carro da moda agora é o Tesla, que, com seus modelos, tem a honra de manter um fila de compradores, muito por sua ainda pequena produção, mas também por uma estratégia de marketing que transformou seus carros em objetos de desejo.

Temos nessa briga carros que custam a partir de US$ 25 mil, como o Nissan Leaf, até carros como Porsche, Jaguar, Audi, alguns deles ultrapassando os US$ 100 mil.

Tudo é uma questão de matemática e oportunidades. Se você roda em ambiente urbano, distâncias em que o carro elétrico é perfeito, e ainda por cima puder prover seu carro com painéis solares, seu custo de abastecimento ou recarga será zero, e você estará contribuindo, e muito, para que o nosso planeta Terra continue habitável por muitos anos!