Brasileiros podem ser condenados a até 30 anos de prisão por clonagem de cartões

0
137

Os brasileiros Julio Lopez da Silva e Anderson Santos, acusados de clonagem de cartão, se declararam culpados em um tribunal federal dos Estados Unidos. De acordo com as autoridades, eles podem ser condenado a até 30 anos de prisão.

Julio e Anderson respondem a seis acusações. Eles foram indiciados em setembro do ano passado e são acusados de participar de um esquema envolvendo a colocação de dispositivos de leitura de cartões em caixas eletrônicos para capturar informações de clientes. Além de usar as informações para codificar cartões em branco e fazer saques em dinheiro.

Na época da prisão dos brasileiros, em dezembro de 2017, a polícia encontrou no hotel onde eles estavam hospedados equipamentos de clonagem e cerca de US $ 20 mil em dinheiro.