Brasileiro acusado de abuso sexual contra crianças nos EUA é preso no ES

0
52
Foto: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal divulgou desta segunda-feira (13), a prisão de um homem de 44 anos acusado de estuprar duas crianças nos Estados Unidos, durante a Operação Dead End realizada em Cariacica, na Grande Vitória, no Espírito Santo.

Também foi cumprido um mandado de busca e apreensão na casa em que o homem estava. Além das acusações de estupro, ele é investigado por armazenar e distribuir, por meio da internet, material contendo cenas de sexo explícito ou pornográfico envolvendo crianças e adolescentes.

O preso é brasileiro e não teve o nome divulgado por ser parente das vítimas. Em uma entrevista por telefone para um programa dos Estados Unidos, ele negou as acusações.

Segundo a PF, em 28 de maio deste ano, o brasileiro foi acusado formalmente pelas autoridades de New Jersey, nos Estados Unidos, de abusar sexualmente de pelo menos duas meninas de oito e 12 anos. De acordo com as investigações, o crime teria sido praticado reiteradamente por ele durante os últimos dois anos.

O homem acusado de estupro morava na casa das meninas, porque é primo dos pais das crianças. Uma menina gravou um áudio de uma das vezes em que foi molestada. Ela enviou essa gravação para uma amiga, que mostrou para a mãe. Essa mãe avisou aos pais das crianças, que procuram a polícia.

Foto: Divulgação/Polícia Federal

A promotoria do Condado de Essex emitiu um mandado de prisão preventiva contra o suspeito que, sabendo das acusações que enfrentaria e temendo de ser preso, fugiu dos Estados Unidos pela fronteira mexicana.

A Agência de Investigações de Segurança Interna (Homeland Security Investigations) dos EUA comunicou o caso à Representação Regional da Interpol da Polícia Federal, pois havia suspeitavas de que o foragido poderia estar se escondendo no Espírito Santo. O acusado estava morando com a esposa e a filha nos fundos da casa de parentes, em Cariacica.

O investigado poderá responder pelos crimes de estupro de vulnerável, transmissão de material pornográfico envolvendo criança ou adolescente e posse de material pornográfico envolvendo criança ou adolescente.

De acordo com o superintendente da PF, o preso não pode ser extraditado para os EUA“Ele não pode ser extraditado, é brasileiro nato. Então apesar de ter praticado o crime nos Estados Unidos, ele vai ter que responder por esse crime no Brasil”, explicou. (Com informações G1)