Anos 80: a década mágica que nunca será esquecida

0
413

Para matar um pouco a saudade daqueles velhos tempos, separamos o que mais marcou os anos 80, em diversos segmentos. Confira!

Quem era criança, adolescente ou mesmo adulto nos anos 1980 tem inúmeras lembranças dessa década maravilhosa, que ficou marcada, dentre outras coisas, pelas roupas e cabelos chamativos, boa música, filmes, novos aparelhos e costumes. A saudade é tanta que muitos dizem que os anos 80 jamais deveriam ter acabado.
Música
A década de 80 foi incrível em termos de fenômenos musicais. Michael Jackson se consagrou como o “Rei do Pop”, emplacando um sucesso após o outro nas rádios, vendendo milhões de discos e levando os fãs à loucura. O passo “moonwalk”, em que o astro deslizava os pés no chão, indo para trás, é lembrado até hoje – muita gente queria imitar, poucos conseguiam, mas a diversão era garantida.
Outro grande nome do pop surgido nessa década foi Madonna, que, além de também ter vendido milhões de discos e gravado muitos sucessos, marcou pelos seus looks ousados, com roupas extremamente coloridas e sensuais, cabelos surpreendentes, muitas pulseiras e correntes. Sem dúvida, ela ditou a moda para milhões de garotas.
O rock também se fez presente nessa década, com o surgimento de grandes bandas, como Metallica e Guns N’ Roses, além de outras que vinham dos anos 70, mas que fizeram muito sucesso nos 80, como Queen e Kiss.
No Brasil o rock nacional estava em alta, e várias bandas explodiram, como Legião Urbana, RPM, Titãs, Paralamas do Sucesso, Kid Abelha e os Abóboras Selvagens.
Nessa época, os jovens tinham o hábito de comprar fitas cassete para gravar suas músicas preferidas que tocavam nas rádios. Era apertar o “Rec” e rezar para que o locutor não falasse antes de a música acabar.
As canções românticas também fizeram muito sucesso nos anos 80. Os casais adoravam dançar coladinhos, ouvindo canções de Lionel Ritchie, Peter Cetera, Whitney Houston e muitos outros.
Cinema
Graças aos avanços em termos de efeitos especiais e de muita criatividade de diretores e produtores, a década de 80 nos ofereceu diversos filmes marcantes. “ET”, de Steven Spielberg, encantou plateias por todo o mundo. Os três filmes de aventura de Indiana Jones (“Os Caçadores da Arca Perdida”, “O Templo da Perdição” e “A Última Cruzada”) fizeram muito sucesso.
Os filmes de ação também deixaram marca nos anos 80, com o surgimento de dois ícones do gênero: Silvester Stallone e Arnold Schwarzenegger. “Rambo I”, II e III, “Rock – Um Lutador I”, II, III, IV, “Cobra”, “O Exterminador do Futuro”, “O Predador”, “Comando Para Matar” e muitos outros levavam os fãs ao delírio.
O terror também fez muito sucesso com as várias continuações de “Sexta-feira 13”, “A Hora do Pesadelo”, “A Volta dos Mortos-Vivos” etc.
Algumas das melhores comédias românticas e filmes para adolescentes foram produzidos nos anos 80, com destaque para “Curtindo a Vida Adoidado”, “De Volta Para o Futuro I” e II, “Um Príncipe em Nova York” e “Um tira da Pesada”, “Clube dos Cinco”, “Namorada de Aluguel”, “Férias Frustradas”, “Karatê Kid”, “Os Caça-Fantasmas” e muito mais.
Em termos de ganhadores do Oscar, destaque para “Kramer x Kramer”, “Platoon”, “Rain Man”, “Gandhi” e “Laços de Ternura”.
Moda
Boa parte da década de 80 foi marcada pelo estilo “yuppie”, que consistia em roupas exageradas, muito coloridas e com acessórios, como suspensórios, pulseiras e chapéus. No caso das mulheres, a maquiagem era forte, e nos cabelos, cortados de maneira assimétrica, usavam-se gel ou laquê para se fazer grandes topetes. Muitas os pintavam de duas cores. No caso dos homens, muitos adotavam o corte com estilo moicano, já outros deixavam compridos, no estilo de roqueiro, e abusavam do laquê para deixar os cabelos armados. O tênis All-Star era o preferido dos jovens.
Programas e desenhos infantis
Na TV brasileira, dois programas marcaram as crianças dos anos 80, “Bozo” e “Show da Xuxa”. Já os desenhos de grande destaque foram “He-Man”, “Caverna do Dragão”, “Thundercats”, “As Tartarugas Ninja”, “Os Ursinhos Carinhosos”, além do seriado “Chaves”, que estreou no Brasil em 1984.
Videogame e tecnologia
Apesar de terem surgido nos anos 70, foi na década de 80 que os videogames viraram febre. O nome Atari, certamente, traz nostalgia a quem foi criança ou adolescente nessa época. Passar horas jogando Enduro, Pitfall, River Raid, Frostbite e tanto outros era uma delícia. Alguns estabelecimentos tinham várias máquinas de fliperama e outros games como Pac Man, e a garotada comprava fichas e mais fichas para se divertir.
O videocassete foi outra novidade que se consagrou na década de 80, e fez surgir um hábito que muitos lembram com saudades, o de ir às videolocadoras para alugar cinco, seis filmes e depois assistir com a família no final de semana.
Outro aparelho que fez muito sucesso foi o walkman. Era comum vermos vários jovens com um desses, ouvindo músicas em parques, ruas, metrôs etc.
Costumes
Muitas coisas mudaram em mais de 30 anos, entre elas, os nossos costumes. Quem foi adolescente nos anos 80 sabe o quão romântico era namorar pela primeira vez. As cartinhas de amor, o primeiro beijo, os passeios juntos etc. Lamentavelmente, tudo isso se perdeu com o passar dos anos, e boa parte dos adolescentes da atualidade “fica” com vários em uma mesma festa e depois nem lembra mais de quem e de quantos beijou.
As crianças eram mais soltas, passavam horas e horas nas ruas correndo, brincado, praticando esportes. Hoje a falta de segurança e a tecnologia aprisionaram literalmente nossos filhos.
Esportes
Na Copa de 1982, os brasileiros choraram com a maravilhosa seleção comandada por Telê Santana, que tinha diversos craques, como Zico, Sócrates, Falcão, Cerezo, Éder. Apesar de encantarem o mundo, acabaram perdendo para a Itália. Uma pena, mas o carinho por aquela seleção segue firme até hoje.
No automobilismo, dava gosto acordar bem cedo aos domingos para ver os brasileiros Nelson Piquet e Ayrton Senna brilharem na Fórmula 1, em corridas com rivais de peso como Alan Prost, Keke Rosberg e Niki Lauda. Nessa década, Piquet foi três vezes campeão, e Senna, uma (ele venceria mais duas nos anos 90).
Foi também a década em que o vôlei caiu nas graças dos brasileiros, com a chamada “Geração de Prata”, que tinha esse nome por ter conquistado a medalha de prata na Olimpíada de Los Angeles, em 1984. Nomes como Bernard, Renan, Montanaro, William, Xandó e Amauri foram responsáveis por esse esporte ter crescido tanto no Brasil.
Política
Nos anos 80, ocorreram importantes mudanças no Brasil e no mundo. Em 1985 chegava ao fim a ditadura militar em nosso país, mas só em 89 o povo pôde finalmente ir às urnas para escolher um presidente. A Guerra-Fria terminou, EUA e URSS firmaram vários acordos de paz. Em 89 caiu o Muro de Berlim, e as duas Alemanhas, separadas após a Segunda Guerra, voltam a ser um único país. O Leste Europeu acabou com o socialismo, e a URSS se desfez.
É por essas e outras que a década de 80 seguirá sendo curtida tanto pelos que a viveram como pelos que nasceram depois.