0
115

Ter autoconfiança significa acreditar em si mesmo. Entre outras coisas, está relacionado a ter segurança em relação ao seu potencial, autoestima elevada e, também, julgar-se capaz de fazer melhorias pessoais e profissionais. Autoconfiança é uma característica necessária para aqueles que desejam alcançar seus objetivos, lembrando que qualquer indivíduo irá enfrentar obstáculos na sua jornada e, para seguir em frente, deve estar consciente da sua capacidade e ter convicção das suas escolhas. Pessoas autoconfiantes inspiram segurança, e isso acontece porque elas demonstram ser conscientes daquilo que fazem e falam. Com confiança em si mesmo, o indivíduo passa a ter uma postura positiva em relação às adversidades, tem mais força para suportar as dificuldades e mais resiliência para seguir em busca de seus objetivos.

5 dicas para aumentar o nível de autoconfiança

Proponha-se pequenos desafios

Não espere que as coisas mudem da noite para o dia. Sua autoconfiança aumentará gradualmente à medida que você começar a se movimentar. Para isso, determine ações ou atitudes simples, mas que o tirem da zona de conforto e o façam desenvolver novas habilidades e posturas não convencionais. Estabelecer pequenos objetivos diariamente parece ser mais inteligente e assertivo.

Tenha consciência dos seus pontos fortes

Independentemente do quanto você tenha o costume de refletir sobre si mesmo, esse exercício é muito poderoso: pegue um papel e uma caneta e liste as suas características positivas. Você pode começar colocando nessa lista aquilo que sempre ouviu como elogios de outras pessoas em relação a sua atuação pessoal ou profissional. Em seguida, adicione aquilo que você sabe que é, mesmo que ninguém mais tenha conhecimento. Para finalizar, escreva sobre suas boas intenções e projetos futuros.

Desenvolva sua linguagem corporal

Sua postura é uma chave fundamental para turbinar sua autoconfiança. Ela pode simbolizar segurança, credibilidade e equilíbrio. Por outro lado, também pode passar insegurança, vulnerabilidade e ansiedade. Começando pela qualidade do contato visual, que é elemento básico na comunicação não verbal, olhar para o chão indica insegurança, enquanto olhar diretamente para o outro significa positivismo e força. O sorriso leve acompanhado de gestos que demonstrem interesse é sempre um excelente cartão de visitas. Os braços devem ficar soltos, pois mantê-los cruzados pode sinalizar posição defensiva e demonstra pouca receptividade. Além disso, tronco ereto e queixo levemente alto compõem uma postura positiva e otimista.

Não se compare

Poucas coisas são tão nocivas para o seu nível de autoconfiança quanto basear sua avaliação pessoal em realizações alheias. Ao se comparar, você coloca em xeque a sua capacidade e o seu valor próprio. As pessoas que o cercam devem ser um estímulo, uma referência e até uma inspiração, mas não devem se tornar o seu objetivo, pois cada um tem sua própria realidade e trava suas batalhas pessoais. Não se cobre ser melhor em tudo, tampouco fazer sempre tudo certo. Aceite que ninguém é perfeito – ninguém – e nutra o sentimento de orgulho por estar em constante desenvolvimento.

Cuide de si mesmo

É pouco provável que você se sinta bem se não tiver uma boa saúde mental, emocional e física. Por isso, tenha-se como prioridade. Cuide do seu corpo, das suas emoções, da qualidade dos seus pensamentos e da sua autoestima. Tenha uma alimentação saudável, faça exercícios e durma bem. Além disso, abra espaço para um possível hobby, para se divertir com os amigos, e invista em tempo com a sua família. Elimine pessoas tóxicas da sua vida, que o colocam para baixo ou só enxergam a vida com lentes de pessimismo. Cultive sentimentos como a gratidão, o amor e a alegria. Seja gentil, tenha solidariedade, contribua com sua comunidade. A cada passo que der, você estará fortalecendo sua autoconfiança. Você vai acertar e errar. Vai ganhar e perder… E vai aprender, seguir em frente e acreditar cada vez mais na sua capacidade de realização.

Acredite: você nasceu para brilhar!