0
129

O provérbio popular diz que “um é pouco, dois é bom e três é demais”, numa referência de que tudo deve ser na medida certa. No caso do grupo Só 3, o equilíbrio está em “um é pouco, dois é bom e três é melhor ainda”.  Em cena: Edu Ares, Lira e Rogério Paixão.

Essa união formou um trio de múltiplas qualidades que passeia por várias vertentes da música. Lira com seu samba rock, Rogério com o MPB e Edu Ares com o samba de excelência. Uma mistura que criou um som novo. “Os três se juntaram para tocar um pouco do estilo de cada um, mas sempre em harmonia”, eles são unânimes em dizer.

O Só 3 começou a carreira já internacional. O pré-lançamento do EP com três músicas inéditas e uma regravação foi no Brasil, na capital paulista. Depois o grupo musical se apresentou em Orlando e Tampa, na Flórida. Agora se prepara para uma turnê pela Europa, mais especificamente na França, Inglaterra, Espanha e Suíça.

Se depender do público, o sucesso já está garantido. Os cantores e compositores se emocionam ao falar dos shows que fazem: “Pessoas de várias nacionalidades cantam com a gente durante as nossas apresentações. Isso é muito gratificante e é a confirmação de que estamos no caminho certo”.

Na capa do EP, Edu Ares, Rogério Paixão e Lira fizeram questão de mencionar o versículo da Bíblia que fala do cordão de três dobras –  “E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras dificilmente se romperá” –, como prova de que a união do trio é marcada por muita força e resistência.