0
141

Cuidar bem dos pés

Por hábito, as mulheres são mais cuidadosas com os pés do que os homens. Elas lixam, hidratam e fazem as unhas frequentemente. Mas, além desses zelos, há outros que ambos os sexos devem ter para manter saudável essa parte tão importante do corpo.

Ao contrário do que muitos pensam, hidratar os pés não é “frescura”, pois, quando eles ficam secos, tendem a rachar, formando machucados por onde as bactérias podem penetrar – sem contar o desconforto que algumas dessas rachaduras provocam. O creme hidratante evita o surgimento das fissuras, pois ele é absorvido pelas células da superfície da pele, deixando-a mais saudável. Os melhores hidratantes para os pés são os que contêm lanolina e vaselina.

Lixar os pés constantemente deixa a sola grossa e aumenta a calosidade, pois, cada vez que você lixa, as células do local se multiplicam para recompensar, o que gera engrossamento. Quem quer ter pés macios deve evitar a lixa.

Nossos pés são tão vivos quanto outras partes do corpo, por isso, deixá-los “presos” o tempo todo é ruim para a saúde. Está certo que, devido à correria do dia a dia, a maioria precisa usar sapatos fechados, mas, quando chegar em casa, fique descalço. Isso ajudará a ativar os músculos do local, deixando as articulações móveis e as juntas saudáveis.

Para prevenir o desagradável chulé e o surgimento de micoses, os dermatologistas orientam sobre a necessidade de lavar e esfregar os pés diariamente com água e sabonete, além de secar muito bem – e, se for necessário, usar um talco indicado por um podólogo. Corte as unhas a cada 15 dias, mas tome cuidado para não deixá-las muito curtas, pois elas poderão encravar.

É preciso observar os pés ao final do dia – verificar se eles estão com bolhas, manchas vermelhas ou calos, pois isso é sinal de que o tipo de sapato precisa ser trocado, ou o número alterado.

Qual o melhor tipo de sapato?

A escolha do sapato é um ponto muito importante. Conheça as vantagens e desvantagens deles para a saúde dos pés

Salto alto – muda a forma e a estrutura de andar. O bico aperta os dedos, encurta os músculos e aumenta a lordose lombar. Não precisa se privar deles, mas não use com frequência os muito altos. No trabalho, opte pelos saltos mais baixos e de bico redondo.

Tênis – opte pelos que têm amortecedor de 2 cm a 3 cm de altura, especialmente se for caminhar ou correr. Use sempre o que for confortável para o pé, e não aquele de marca ou que era o mais bonito da loja. Evite os que têm o solado alto, pois prejudicam a pisada.

Bota de cano alto com salto – esse modelo aumenta o risco de queda e tira a estabilidade dos pés. O melhor são as de salto baixo.

Sapato social masculino – tem pouca flexibilidade. Se o ambiente de trabalho permitir, opte pelo sapatênis, que é mais confortável e flexível.

Plataforma – muda a forma de andar, aumenta o risco de quedas e tira a estabilidade, portanto, deve ser evitada.