0
168

Autoestima: a confiança e a valorização a si mesmo

Os pais sempre querem o melhor para os filhos, mas, sem perceberem, dizem coisas ou têm atitudes que podem prejudicar a criança por toda a vida, tornando-a insegura. Saiba quais são os erros mais graves que os pais cometem e que interferem diretamente na autoestima dos filhos.

Comparações

É  muito triste para o filho, quando seus pais o depreciam e o comparam com outra criança, pode ser um irmão, coleguinha ou até mesmo um famoso.  Frases como “Você poderia ser igual a ele”, machucam profundamente. Essa comparação e elogios sempre aos outros, não farão com que ele mude, apenas que se sinta inferior.

Excesso de elogios

Cuidado com a intensidade dos elogios, pois a criança pode acreditar que é mesmo a mais linda, inteligente, forte etc., mas quando se deparar com situações que provem que não é bem assim, ela se sentirá profundamente decepcionada, achando que os pais mentiram e que ela é exatamente o oposto do que lhe disseram.

Nunca ou raramente elogiar

Tão danoso quanto exagerar é nunca ou raramente fazer elogios. Se a criança tirou uma boa nota na escola, guardou os brinquedos ou fez alguma coisa interessante, é preciso elogiar. Os pais devem demonstrar que ficaram felizes. Isso vai dar confiança ao filho que vai se sentir motivado a obter novas façanhas passíveis de elogios.

Fazer tudo por ela

Alguns pais não deixam os filhos fazerem praticamente nada, pelo fato de acharem que eles não conseguirão. As crianças notam isso e passam a acreditar que são incapazes e que dependem dos pais para tudo. Para que eles não se tornem inseguros, é necessário permitir que eles façam gradativamente uma ou outra coisa.

Ser displicente na rotina do lar

As crianças se sentem mais seguras em uma casa onde haja rotina para acordar, fazer as refeições, dormir, brincar, tomar banho. Em um ambiente sem disciplina, onde, por exemplo,  pode-se jantar às 22h00 em uma noite e as 19h00 em outra, as crianças se sentem inseguras, sem saber como será o dia seguinte.

Não cumprir promessas

Aquela velha mania que muitos pais têm de prometerem algo e não cumprirem, acreditando que as crianças vão esquecer, é péssimo para elas, pois notam que os pais mentiram. A dica é estabelecer um relacionamento franco com com os filhos, pois eles aprenderão que não podem ter tudo e, mais importante, terão confiança em você.

Relembrar um erro da criança

Se a criança cometer um erro grave, precisa ser chamada para uma conversa séria, mas não é correto que esse erro seja recordado com frequência, ainda mais na frente de outras pessoas, pois isso passará a impressão de que nada que ela fizer de bom adiantará, por causa daquela falha do passado. Nada de remoer o assunto.