0
386

Os brinquedos são muito importantes para o bem-estar dos cães, pois ajudam a combater, principalmente, a ansiedade e a ociosidade. Mas é necessário garantir a segurança dos animais, porque alguns brinquedos podem ser perigosos. Para auxiliá-lo na hora da compra, veja o que os especialistas orientam.

Os bichos de pelúcia são recomendados para os cães que passam muito tempo sozinhos e são calmos o suficiente para não deixá-los em pedaços. Esses brinquedos costumam rasgar com facilidade, e o animal pode comer a espuma e outros tipos de enchimentos. A ingestão de materiais inadequados pode bloquear o intestino.

O cão adora brinquedos de corda, especialmente quando ele morde em uma ponta e o dono segura na outra, fazendo uma espécie de “cabo de guerra”. Porém, os fiapos que se soltam podem ser engolidos pelo animal, o que também pode resultar em obstrução intestinal. A dica é deixar o cachorro usar apenas sob supervisão.

Os ossos de couro são perigosos porque, depois de muitas mordidas, passam a soltar pedaços que, se engolidos, podem causar danos sérios no estômago, intestino, ou causar asfixia. Já o osso de nylon é um brinquedo muito bom para o seu pet, pois não solta pedaços nem é tóxico. O preço é bem mais alto que o dos feitos de couro, porém, dura muito mais e é seguro.

As bolas podem ser encontradas em tamanhos, materiais, cores e texturas diferentes. Elas precisam ser grandes o suficiente para que os cães não as engulam. O ideal é que sejam resistentes e que não soltem pequenos pedaços ou fiquem com marcas de dentes.

Feito com borracha resistente, o kong tem uma abertura que permite que o dono coloque petiscos e ração para que os cães tentem pegar, assim eles ficam animados brincando e saboreando coisas gostosas.

Os cães adoram correr e saltar para pegar os discos. Mas é muito importante que o brinquedo seja usado em um espaço adequado, que pode ser um quintal ou parque.