0
221

Todos, sem exceção, erram, com ou sem intenção, porém, muitos nem cogitam a possibilidade de se desculpar. Outros até pensam em se retratar, mas não o fazem porque enxergam isso como um ato de fraqueza, de vergonha. Mas saiba que reconhecer um erro é algo que demonstra que, além de um bom caráter, a pessoa é dotada de inteligência.

Quando falamos em pedir desculpas, obviamente não estamos nos referindo a casos banais, como se alguém pisa sem querer no pé do outro. Nos referimos, sim, a situações mais densas, seja no trabalho, seja nos relacionamentos pessoais, e é aí que muitas vezes falta coragem ou humildade para se desculpar por uma ação ou algo dito que não foi bacana.

Existe aquele tipo de pessoa que não admite nem a ela própria que errou em uma atitude no trabalho, em uma discussão com um amigo, parceiro, familiar. Esse é um caso de mau caráter, de megalomania, de se achar sempre o superior, incapaz de errar. Alguns até sabem que erraram, mas jamais vão admitir, e inventarão um monte de justificativas e mentiras para jogar a culpa no outro. Novamente, isso é típico de quem não tem um bom caráter.

Mas há também as pessoas que sentem que cometeram um erro, porém, não conseguem pedir desculpas, por vergonha, medo de serem vistas como fracas. A essas, a dica é: aprenda a se desculpar.

Reflexão e sinceridade

Pedir desculpas não pode ser uma coisa mecânica, você solta o pedido e, como num passe de mágica, tudo está resolvido. Antes, é preciso refletir exatamente sobre o seu erro, o que poderia ter feito para evitá-lo, e mais, como trabalhar para que, em uma situação semelhante, não volte a cometê-lo. Se houver sinceridade de sua parte, mesmo que leve tempo, a outra pessoa o desculpará, mas, mesmo que isso não ocorra, sua consciência ficará aliviada, por ter revelado que também não gostou do que fez ou falou.

Dependendo do caso, além do pedido de desculpas sincero, veja o que é possível ser feito para, ainda que simbolicamente, reparar o dano. Tudo depende do que de fato ocorreu e quem é a pessoa envolvida. Um exemplo: você acabou sendo ríspido com um colega de trabalho. Chame-o para tomar um café, demonstre que está chateado com o que fez e, depois de uma conversa franca, sele o pedido de desculpa com um aperto de mãos bem firme.

Já nos casos envolvendo uma pessoa mais próxima, após uma forte discussão, deixe “a poeira baixar” e depois chame-a para conversar. Em vez de ficar citando erros anteriores dela que possam justificar o seu, fale exclusivamente sobre o caso atual, desculpe-se e diga o que pretende fazer para evitar que isso volte a ocorrer. Procure ouvir atentamente o que o outro tem a dizer, como ele se sente. Agindo assim, a sua atitude jamais será vista como uma fraqueza, ao contrário, será considerada um ato de coragem de alguém que tem bom coração.

desculpa:  é “ato ou efeito de desculpar(-se); clemência para com falta cometida; perdão; razão ou motivo alegado por alguém para desculpar a si mesmo ou a outrem; justificativa”. Além disso, ainda significa “motivo invocado como subterfúgio; pretexto”, ou “arrependimento de quem julga ter ofendido, contrariado ou aborrecido outrem”. Trata-se de derivação regressiva de desculpar.

Fonte: dicionários de língua portuguesa.